Mensagens de Jesus

Agosto de 1995   Janeiro de 1996  Junho de 1996 
Setembro de 1995  Fevereiro de 1996  Julho de 1996 
Outubro de 1995  Março de 1996  Agosto de 1996 
Novembro de 1995  Abril de 1996  Setembro de 1996 
Dezembro de 1995  Maio de 1996  Outubro de 1996 

MENSAGENS DE JESUS

03/02/96

Filhos, quão maravilhoso é receber de vocês o louvor e a oração feita com fé e autoridade. Ah, filhos, se orassem assim todos os dias, prodígios gigantescos já teriam acontecido em Itaperuna e os meus planos para esta cidade já estariam acontecendo e fluindo como um rio, mas, é uma pena que a vida de oração de alguns de vocês ainda seja tão falha. Não são todos os que falham, porém como vocês são poucos rezando numa cidade, a oração de um que falha pesa muito e permite que o mal se infiltre e enfraqueça a todos.

Não vim para condená-los, vim para alertá-los que o tempo está curto; que o meu encontro com a humanidade está muito próximo e por isso preciso que se mantenham orantes, para que assim toda cidade tome conhecimento dos meus planos de salvação para ela, antes que seja tarde.
Não se apavorem ao ouvirem falar da minha segunda vinda. Pelo contrário, alegrem-se, pois está a se cumprir o que prometi no dia em que fui ter com o Pai.
O andamento dos meus planos para Itaperuna, está em suas mãos e se orarem todos os dias nesta intenção, com poder e autoridade, tudo poderá acontecer no Ano da Misericórdia e ai então serão bênçãos sobre bênçãos.
Sou Jesus, o Amado da Casa do Pai e que logo estará no meio de vocês.

10/02/96

Filhos,
A paz invade este lar! Bendito seja o lar que acolhe meus filhos, em meu nome! Pois é a mim mesmo que acolhe.
Bendito seja o coração que acolhe as minhas verdades, sem questioná-las, nem ao menos entendê-las. A todos vocês que assim fazem, graça e paz da Casa do Pai.
Por favor, levantem-se para receber a minha bênção em suas frontes.
Vocês foram marcados com o sangue do Cordeiro para serem reconhecidos pêlos meus anjos no dia do arrebanhamento dos justos.
Filhos, já lhes disse que estamos no Ano da Graça. Quero reforçar que inúmeras graças realmente acontecerão. Porém, filhos, não fiquem parados esperando que elas aconteçam. Estamos em tempo de batalha e o exército que espera a chegada de seu inimigo sem preparar suas armas é facilmente derrotado. As suas armas são: ORAÇÃO, COMUNHÃO E CONFISSÃO. Vocês aqui são poucos mas, se exortarem os irmãos da necessidade de se armarem para a batalha formarão um exército poderosíssimo.
A oração é como o ar que vocês respiram. É como o sol que aquece a terra. É como a água que mantém a vida. A oração é essencial. Sem oração nada podem. E se vocês oram, vocês sentem a necessidade de estarem em contato com aquele que é o centro das orações. Por isso, aquele que ora e não sente necessidade do meu corpo ainda não alcançou um estágio maior de sintonia com Deus. A confissão possibilita a oração bem feita e o contato com o Meu Corpo que cura, que salva e que liberta na Eucaristia.
Prestem bem atenção no que vou lhes dizer para que não haja mais entre vocês o receio da confissão: a cada pecado confessado com verdadeiro arrependimento, uma graça é alcançada, por você, por um daqueles irmãos pêlos quais você intercede, ou para sua própria vida. Vivam, meus filhos, estes ensinamentos e estarão comigo na Jerusalém Celeste. Não se esqueçam!!
É o Ano da Misericórdia. Não percam tempo. Armem-se e entrem na batalha!
Shalom!
Jesus.