Mensagens de Jesus

Agosto de 1995   Janeiro de 1996  Junho de 1996 
Setembro de 1995  Fevereiro de 1996  Julho de 1996 
Outubro de 1995  Março de 1996  Agosto de 1996 
Novembro de 1995  Abril de 1996  Setembro de 1996 
Dezembro de 1995  Maio de 1996  Outubro de 1996 

MENSAGENS DE JESUS

24/10/96

Fazenda Boa Esperança
Itaperuna- RJ

A todos vocês, graça e paz da casa do Meu Pai que está no céu.
Hoje, de modo especial por ser essa a última visita à Fazenda Boa Esperança, quero manifestar o meu amor de predileção, o Meu Amor Infinito aos meus sacerdotes aqui presentes. A todos vocês dou agora uma unção especial. A partir de hoje, o ministério de vocês será cada dia mais frutuoso e todos os projetos e anseios que me apresentarem serão levados por mim, diretamente ao trono da graça do Meu Pai. Peço-lhes somente uma coisa: que não se fechem ao meu amor, de que não se esqueçam de que são meus sacerdotes e de que o exemplo que dei a vocês foi o exemplo de recolhimento e oração e só depois ação. Lembrem-se de todos os momentos de minha vida, enquanto homem, quando me recolhi para pedir ao Pai que é todo poderoso, que é Deus Comigo e com o Espírito Santo, que olhasse pêlos meus sofrimentos humanos e por aqueles que Ele me confiou.
Por favor, meus filhos, a vocês, filhos prediletos de minha Mãe e consagrados ao Meu Infinito Amor, peço que não deixem de orar. Por mais árdua que seja a missão de vocês, a oração não pode faltar. O tempo de oração é um tempo precioso. Nunca se esqueçam disso.
Obrigado por estarem aqui hoje, mostrando a todo esse povo que a minha igreja está aberta aos Meus desígnios, está aberta a atender os meus pedidos, está aberta a receber novamente a minha mãe com suas mensagens de conversão e de receber também a mim. Venho lembrar-lhes que o tempo está próximo, mas que nem tudo está perdido, pois Eu amo a humanidade com Amor
infinito e, em nome desse amor, todo castigo pode ser mudado.
Saúdo também de modo especial a todos vocês que aqui estão. Conheço a cada um pelo nome, sei da dificuldade de cada um para estar aqui hoje, sei da distância que percorrem para estar aqui hoje, mas tenham certeza de que todos que aqui vieram não voltarão para suas casas de mãos vazias. Levarão para os seus lares, para as suas cidades, para os seus familiares, a minha bênção, todo o meu amor e muitos de vocês levarão a graça que me pediram pela intercessão de minha mãe. Peço-lhes que não deixem de testemunhar a minha obra em suas vidas. Peço que proclamem que eu fiz maravilhas na vida de vocês, através da intercessão da MÃE DO INFINITO AMOR, da "Minha Mãe", pois muitos são aqueles que ainda não crêem em mim, muitos são aqueles que ainda estão perdidos, e é através da grandiosa obra que fiz, que faço e que farei na vida de muitos que estão aqui, e também daqueles que não puderam aqui estar, é que os irmãos incrédulos, perdidos, novamente se arrebanharão, novamente chegarão até mim. Por isso, não deixem nunca, nunca, de proclamar as maravilhas que realizei na vida de vocês.
Este dia vinte e quatro de outubro ficará marcado, como dia em que o Senhor fez tudo por Itaperuna, este dia será marcado como o dia em que o Senhor revelou a sua glória e a glória da Virgem Mãe do Infinito Amor, não só para esta cidade, mas para muitas outras cidades que aqui estão representadas, seja por uma pessoa, duas ou mais. Para mim não há tempo, para mim não há dificuldades. Portanto, creiam que Eu fiz, que Eu faço e que Eu farei grandes obras nas suas vidas, naquilo de que vocês mais precisam, pois Eu Sou o Infinito Amor e sendo o Infinito Amor sou também a Infinita Misericórdia, o Infinito Perdão.
Filhos, filhos, não acabam aqui os meus planos, mas aqui deixo esses planos nas mãos de vocês. Assim como um dia tive de retornar ao meu Pai e deixar a minha igreja nas mãos de meus discípulos, deixo agora nas mãos de todos vocês, principalmente dos meus filhos sacerdotes, a responsabilidade de alertar aos seus irmãos que não me conhecem, que não conhecem a minha Mãe, sobre os perigos de se viver sem Deus neste mundo. Deixo nas mãos de vocês todas as minhas mensagens, todas as minhas exortações, todos os meus ensinamentos, que já foram revelados pêlos profetas e até por mim mesmo, mas que estão esquecidos na Bíblia que é o meu Livro Sagrado. Por isso vim alertá-los. Não permitam que os ensinamentos por mim deixados caiam no esquecimento. Não se percam nas maravilhas que hoje aqui viram, mas saiam daqui com o compromisso sério, firme, de uma vida nova, de uma vida de responsabilidade, de meu discípulo: meu discípulo na sua casa, meu discípulo na sua família, meu discípulo no seu trabalho. Convoco a todos vocês a um discipulado sério e profundo, a um discipulado fiel.
Filhos, filhos, entendam: os meus planos e os de minha mãe, não puderam ser realizados na sua plenitude nesta cidade, mas nem por isso esses planos deixaram de ser grandiosos, nem por isso esses planos deixaram de realizar grandes coisas.
Filhos, hoje não é o dia do adeus, hoje não é o dia do abandono, hoje é o dia do acolhimento, hoje é o dia em que o meu infinito amor toca em cada coração para que esse amor se expanda cada vez mais nos diversos lugares, em todos os cantos do mundo.
Este lugar, como já disse, é santo, esta água como minha mãe disse é poderosíssima, este lugar permanecerá aqui; esta água nunca acabará. Por isso, sempre, sempre, se lembrem deste lugar que é santo, deste lugar que Eu pisei, deste lugar que minha mãe pisou. Venham aqui outras vezes, pois com certeza estarei aqui ouvindo seus pedidos, estarei aqui junto com minha mãe para recebê-los, porque este lugar é cercado das obras de Deus, e, onde estão as obras de Deus, ai estou Eu, aí está também a minha mãe.
Abençoada será toda a geração desta família que permitiu com imensa disponibilidade que aqui minha mãe e Eu pudéssemos receber os nossos filhos. Abençoada será esta família hoje e para todo o sempre.
Abençoados serão todos vocês e todas as gerações que virão depois de vocês, porque acreditaram em minha mãe e porque cumpriram e cumprirão a nossa vontade, porque atenderam aos nossos apelos.
Hoje também derramo uma bênção especial por toda a família destes meus filhos queridos. A toda esta família dou graça, dou paz, dou amor, porque me receberam e junto comigo receberam também os espinhos, as pedras, os obstáculos, e que na oração conseguirão vencer. Orem, filhos que aqui estão, por esta família, pois ela é objeto de ódio do demônio, pois me receberam e receberam minha mãe.
A você Rodrigo, dou minha bênção especial e uma unção especial para o ministério que deseja exercer na sua vida. "Não tema, não tema, pois Eu o escolhi e aos meus escolhidos nada falta."
A você filhinha, com a qual falo, dou-lhe todo o meu amor, dou-lhe todo o meu carinho, dou-lhe tudo aquilo de que precisa para ser uma mãe tão amável quanto foi a minha mãe. Seu filho será coberto de inúmeras bênçãos e será favorecido de inúmeros dons, porque você foi corajosa e disse "SIM" á Minha vontade.
Itaperuna, obrigado por me receber, Itaperuna mais uma vez lhe digo que "EU TE QUERO, QUE EU TE QUERO SANTA".
Nunca se esqueçam de que tomei para mim esta cidade e seus habitantes. Por isso não se entristeçam, por isso não fiquem nas saudades, mas vivam cada momento com muita intensidade, fazendo a Minha vontade, aí estou Eu, aí está a minha mãe, aí está toda Trindade Santa.
Neste momento, mais uma vez num ato de misericórdia, tomo a lembrar-lhes que estão no final do ano da graça. Este e o ANO DA GRAÇA. Por isso, peçam tudo, peçam mais, peçam incessantemente e Eu os atenderei conforme a minha perfeitíssima vontade, conforme os desígnios do Meu Pai que está no céu.
Neste momento, filhos, passeio entre todo o povo e vou recolhendo os pedidos. Façam um instante de silêncio e coloquem para mim, que passo com os Meus Anjos, todas as suas necessidades.
(Pausa)
Filhinhos, creiam e Eu os atenderei.
Fiquem com a minha paz, fiquem com o meu amor, fiquem com o meu INFINITO AMOR.
Vinte e quatro de outubro, dia que Eu Fiz, dia da minha graça, dia do meu amor.
Shalom! Shalom! Sbalom a todos os filhos meus!
Eu sou Jesus, aquele que minha mãe veio apresentar como o INFINITO AMOR.
Amém! Aleluia! Amém!